Atropelamento de animais silvestres

O cerrado goiano conta com uma biodiversidade única, com fauna e flora bastantes característicos de nossa região, quem vem infelizmente sendo afetada de forma negativa por queimadas e atropelamento de animais que atravessam rodovias a procura de comida.
Porém o atropelamento de animais silvestres e a não prestação de atendimento a vitima é crime ambiental e pode dar cadeia.

De acordo com o Decreto 4645/34, artigo 3º, inciso V, considera-se maus tratos: abandonar animal doente, ferido, extenuado ou mutilado, bem como deixar de ministrar-lhe tudo o que humanitariamente se lhe possa prover inclusive assistência veterinária.

Existe também o Projeto de Lei 1362/19 torna obrigatória a prestação de socorro ao animal atropelado ou o pedido de ajuda à autoridade competente. O texto tramita na Câmara dos Deputados e acrescenta a medida ao Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), que hoje prevê o socorro à vítima, entendida como pessoa.

A prefeitura de Nazário trabalha no atendimento de animais atropelados em seu município, acionando a PMA e os bombeiros, para o atendimento e salvamento da vida do animal silvestre.
No dia 15 de agosto foi efetuado o atendimento de uma denuncia de uma ema atropelada, onde a prefeitura a localizou e chamou o corpo de bombeiros para o atendimento do animal.

A prefeitura trabalha com a conscientização nas escolas da preservação do meio ambiente e o que fazer quando existe a ocorrência de algum atropelamento.

Para mais informações entre em contato com a prefeitura através do email: carlos@nazario.go.gov.br ou pelo fone: 64 – 3680 – 1230.

Compartilhar

Desenvolvido por